segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Elas merecem...


Texto escrito pelo ator, roteirista e filho de Chico Anísio, Bruno Mazzeo.


"A mulher é a maior invenção da humanidade (páreo duro com o controle remoto! Brincadeirinha...). Não tenho notícia de algo mais perfeito. Só mesmo uma criação tão perfeita poderia ser assim tão complexa. Não sei onde foi que eu li que o homem é um ser com botão de 'on' e 'off'. Já a mulher é um painel de controle. Deveria vir com manual de instrução, como as mais perfeitas invenções tecnológicas.

O homem é um 4x4. A mulher é uma Ferrari. Uma Ferrari não passa em ruas esburacadas, eu sei. Mas não é qualquer um que dirige uma Ferrari. E, mais do que isso, ser uma Ferrari não é pra qualquer um. A fragilidade da mulher é muito mais forte do que qualquer pitboy pode imaginar. Ou algum homem acha que teria a mínima condição, por exemplo, de engravidar? A gente morreria antes do parto. Só mesmo sendo mulher pra segurar essa barra! Fora que ter o poder de dar à luz uma vida é um poder pra He-Man nenhum botar defeito.

Na peça 'Enfim, Nós', minha e do Claudio Torres Gonzaga, há uma fala da personagem Fernanda que diz que 'um palpite feminino vale mil vezes mais que uma certeza masculina'. E – pode crer – isso foi escrito de coração. Nunca duvide de uma desconfiança feminina. De um feeling. De uma intuição. Se a mulher achar... então pode ter certeza que é.Sou fã incondicional da alma feminina. Da sua pureza. Das suas dúvidas cruéis (desde o 'tô gorda?' ao 'você me ama?'). Dos seus paradoxos. Das suas TPMs. Das suas complexidades.

Acho que o Brasil vai começar a ir pra frente quando tiver uma mulher presidente, como a música do Ultraje A Rigor pediu, nos anos 80, época em que eu comecei a, digamos, ter mais acesso a mulheres que não as lá de casa. Quando elas começaram a me dizer 'sim'. Ou a dizer não. Ou a fazer minhas pernas tremerem. Ou a me fazer sentir como no 'hino' do meu amigo querido Leoni: 'garotos como eu sempre tão espertos / perto de uma mulher / são só garotos...'

Fico buscando referências que possam ilustrar meu texto, já que nunca vou conseguir expressar em palavras o respeito que tenho pelas mulheres. Não sou poeta. Não sei muito bem escrever coisas bonitinhas. E morro de medo de ficar piegas quando tento falar sério. Penso na música do Martinho da Vila... em Eva, a primeira... penso em Rita Lee... Joana D´arc... Madre Teresa... Madonna... Leila Diniz... Elis Regina... Billie Holliday... Ella Fitzgerald... Evita Perón... nas mães argentinas que fazem seus protestos diários diante da Casa Rosada... nas mulheres que trabalham comigo (eu prefiro muito mais as parcerias femininas!)... em Hillary Clinton... em Luana Piovani... em Bruna Surfistinha... em Paris Hilton... sempre tentando buscar alguma inspiração... e desisto."

Um comentário:

  1. ...a lista de mulheres estava ótima , até... Bruna Surfistinha...1º um elogio á mulheres e depois Bruna Surfistinha?De verdade não é muito ... como eu diria ...lógico... nossa não é "lógico" a palavra... acho que não é muito coerente...isso aí ,coerente é a palavra para "elogios a mulheres + Bruna Surfistinha no mesmo texto"...

    ResponderExcluir

Postagens populares

Pesquisar neste blog